Ambiente de Homologação

“Corinthians minha história!”: pelas redes sociais, Timão traz dicas de leitura para a Fiel durante a quarentena

14/04/2020 14h00 Agência Corinthians

A- | A+

*ATUALIZADA EM 11/05

Entre os dias 14 de abril e 10 de maio, o Corinthians apresentou, diariamente, sugestões de livros que abordam a história e as tradições do clube, assim como de alguns de seus principais ídolos e representantes nestes quase 110 anos de história, em postagens no Corinthians.com.br e nas redes sociais do Alvinegro.

Foram dezenas de livros escritos por grandes corinthianos, como Celso Unzelte, Washington Olivetto, Juca Kfouri e Dom Paulo Evaristo Arns, entre outros, além de obras lançadas recentemente, licenciadas pelo próprio clube, como as que trazem os registros históricos dos últimos títulos corinthianos, pelas lentes do fotógrafo do clube, Daniel Augusto Jr.

Selecionados pelo “estagiário” das redes sociais alvinegras, os livros podem ser uma ótima opção de entretenimento neste período de isolamento para controle da pandemia causada pela COVID-19. Além disso, são obras que recontam, sob diferentes olhares e fatos históricos, a história do “Time do Povo”.

Confira todas as dicas de leitura da série #CorinthiansMinhaHistória:

“Corinthians é preto no branco”


A primeira dica de leitura da série especial “Corinthians minha história!” é o livro “Corinthians é preto no branco”, escrito pelo publicitário e corinthiano Washington Olivetto e pelo jornalista Nirlando Beirão.

No livro, de 2002, os autores encaram o desafio de explicar toda a magia em torno do Corinthians a um norte-americano, “que não distingue lateral de escanteio”, segundo a contracapa da publicação, que ainda complementa: “Tudo bem. Aí está a história de gols, títulos, troféus. Mas vencer é rotina para o Campeão do Mundo do milênio. Corinthians é muito mais: é religião, é aventura radical, é revolução estética, é carnaval de rua, é samba no pé. Confira aqui: Corinthians é a felicidade do povão”.

A primeira edição, lançada no início do século, traz ainda uma mensagem escrita por ninguém menos que o Dr. Sócrates – ídolo da Democracia Corinthiana – um dos temas relembrados nas 260 páginas da obra de Olivetto e Beirão.

"Casagrande e seus demônios"


A dica deste dia 15/04 é de um livro que conta a história do aniversariante do dia: o ídolo corinthiano Casagrande. Em "Casagrande e seus demônios", de 2013, o autor Gilvan Ribeiro - além do próprio "Casão" - relembram passagens marcantes da vida do jogador, desde seu início no futebol, a passagem pelo Corinthians, sua participação decisiva no movimento da Democracia Corinthiana e a luta do ídolo alvinegro contra a dependência química.

A obra, de 242 páginas, traz ainda um prefácio escrito pelo corinthiano Marcelo Rubens Paiva e uma apresentação assinada por Antonio Prata, escritor, cronista e roteirista brasileiro.

"Corinthians - o time da Fiel"


No livro "Corinthians - o time da Fiel", dica desta quinta-feira (16/04), os autores Orlando Duarte e João Bosco Tureta relembram toda a história do Alvinegro do Parque São Jorge, desde sua fundação até o início dos anos 2000.

São 233 páginas de histórias, curiosidades e belíssimas fotos de momentos marcantes do Coringão. O final da obra traz, ainda, um capítulo intitulado "Baú corinthiano", com números, informações, curiosidades e todas as formações titulares do Timão, ano a ano, de 1913 a 2007.

Uma curiosidade sobre o livro: seu texto de apresentação é escrito por Pelé - o maior jogador da história do futebol brasileiro e curiosamente um dos grandes rivais do Coringão, que no texto relembra o fato de seus ídolos de infância terem sido jogadores do Timão e que, por isso, o Corinthians era o seu time escolhido nas partidas de futebol de botão.

"Corinthians - Paixão e Glória"


O livro, escrito pelo jornalista Juca Kfouri, tem caráter apaixonado, romântico, emocional, com base nas recordações do autor, um assumido corinthiano, da trajetória alvinegra. "Corinthians  Paixão e Glória" é a dica de leitura nesta sexta-feira (17/04).

Ilustrado por cerca de 180 fotos em cores e preto e branco, a obra foi pensada para contar as histórias de um dos clubes mais populares do Brasil do ponto de vista de um torcedor. São memórias mescladas de fatos e emoção, onde são relembrados os principais momentos do clube.

São relembrados e homenageados ainda os jogadores que encarnam a mística corinthiana e que fez com que São Jorge fosse o santo escolhido como padroeiro do clube pelo seu espírito guerreiro. Craques como Amílcar, Del Debbio, Servílio, Cláudio, Luizinho, Rivelino, Sócrates, Casagrande, Marcelinho Carioca, Ricardinho, Dida, entre outros, são lembrados nesse livro, de 2002.

"Timão 100 anos – 100 jogos – 100 ídolos"

No livro “Timão 100 anos – 100 jogos – 100 ídolos”, dica deste sábado (18/04), o autor Celso Unzelte, em homenagem ao centenário do Corinthians, relembra 100 jogos e 100 ídolos marcantes, desde o ano da fundação do clube até o ano de 2009. O livro traz a notícia do jornal “O Comércio” que fala sobre a fundação do clube no ano de 1910, junto com a lista dos primeiros diretores.

A obra, de 191 páginas, conta sobre 100 jogos da história do Corinthians começando da primeira vitória por 2 a 0, sobre o Estrela Polar, ainda no ano de fundação até o empate por 2 a 2, contra o Internacional, em Porto Alegre, na final que garantiu o terceiro título de Copa do Brasil do Alvinegro. Quando conta sobre os 100 ídolos, o autor relembra da dupla Amílcar Barbury e Neco, que foram os primeiros corinthianos a vestirem a camisa da Seleção Brasileira, ao Ronaldo Fenônemo, que atuou no Corinthians no final de sua carreira.

"Invasão Corinthiana"

A dica deste dia 19/04 é de um livro que resgata um dos acontecimentos mais marcantes entre o Corinthians e a Fiel torcida. Em “A Invasão Corinthiana”, de Igor Ojeda e Tatiana Merlino, é relatado o dia 5 de dezembro de 1976, em que cerca de 70 mil corinthianos se deslocaram de ônibus, carro, avião, bicicleta, a pé e invadiram o Rio de Janeiro para apoiar o time, que estava há duas décadas sem título, na semifinal do Campeonato Brasileiro daquele ano, contra o Fluminense.

Os autores realizaram entrevistas com jogadores, jornalistas e torcedores que participaram desse dia histórico e puderam trazer um pouco mais sobre suas experiências vividas na época em que ocorreu o jogo.

"Democracia corintiana: a utopia em jogo"


Leitura mais que necessária, nos dias atuais, o livro "Democracia corintiana: a utopia em jogo" é a dica de hoje. Em 1982, após dezoito anos de ditadura, o Parque São Jorge, sede do Corinthians, respirou ares de liberdade. Uma experiência liderada por Sócrates, diversos outros jogadores e a diretoria do clube tornou-se a grande novidade futebolística do ano: a Democracia Corintiana.

Escrito a quatro mãos por Sócrates e Ricardo Gozzi, a obra resgata os eventos em torno de um movimento que mesclou aspectos políticos, sociais, culturais e esportivos. Enquanto Sócrates recuperou suas memórias do Corinthians democrático, Gozzi tratou de pesquisar o contexto histórico do movimento e entrevistar seus mais destacados protagonistas para montar este livro repleto de histórias surpreendentes. Em sintonia fina com o período de abertura política vivido no Brasil no início da década de 1980, a Democracia Corintiana atraiu simpatizantes e detratores.

Duas décadas depois, ainda é um assunto debatido com paixão nas rodas de futebol. O livro também inclui um conjunto de fotos em cores e em preto e branco de Sócrates e outros participantes do famoso movimento.

"4xTRI"

No livro “4xTRI”, dica desta quarta-feira, o autor Daniel Augusto Jr, fotógrafo oficial do Corinthians, reúne as melhores imagens captadas da conquista do Paulistão de 2019, contra o São Paulo, dos bastidores da caminhada corinthiana até a conquista do 30º título paulista.

O livro exibe um feito inédito do Timão, ao conquistar o tricampeonato estadual pela quarta vez na história. As outras vezes que o Corinthians conseguiu conquistar três estaduais na sequência foram nos anos 1922/1923/1924, 1928/1929/1930 e 1937/1938/1939.

Para comprar o livro basta acessar o site https://www.4xtri.com.br/

"Esse Corinthians do avesso"



A dica de leitura desta quarta-feira (22) traz a descrição de partidas que marcaram a história do Sport Club Corinthians Paulista feita por torcedores que as acompanharam, próximos ao campo ou fora dos estádios, revelando a história do clube desde sua fundação, em 1910, até a conquista da Taça Libertadores da América, em 2012.

João Milton Ananias transformou os dados históricos pesquisados em cativantes histórias que permitem conhecer a origem do nome Corinthians, a simbologia de seu brasão inconfundível, os grandes jogadores que passaram pelo time, os motivos pelos quais sempre foi considerado o "time do povo", suas grandes conquistas e como sua torcida cresceu enormemente em um período em que elas não estiveram presentes.

A característica mais marcante do livro é, justamente, demonstrar que no Corinthians é a torcida que possui um time e não o contrário, assim como busca entender como essa união gera sentimentos e emoções incompreensíveis a quem não torce pelo Corinthians. Como diz o autor: "O corinthiano é diferente: é preciso viver o que ele vive para ter o mesmo sentimento". O livro traz, ainda, um prefácio escrito por Luis Paulo Rosenberg, ex-diretor do Alvinegro. 

"Corintiano, graças a Deus"



Na dica de leitura desta quinta-feira (23), dia de São Jorge, o arcebispo emérito de São Paulo mostra que a sobriedade esperada de um religioso pode ser perfeitamente conciliada com os furores causados por um dos esportes mais passionais do mundo. 

Partindo de sua paixão alvinegra, dom Paulo Evaristo Arns faz delicadas e surpreendentes crônicas sobre seu amor ao clube, seu fascínio pelo futebol e sua convicção de que, apesar das diferenças de credo ou ideologias, um único propósito pode unir todos os homens: a justiça social.

Entre os episódios relatados no livro o autor revela que, assim como intercedeu diretamente com generais para livrar os presos da tortura no período militar, o cardeal pediu ao papa Paulo VI que São Jorge - padroeiro do Corinthians - não tivesse seu título cassado em um reordenamento do calendário oficial da liturgia. "Santo Padre, nosso povo não está entendendo direito a questão. São Jorge é muito popular no Brasil, sobretudo entre a imensa torcida do Corinthians, o clube de futebol mais popular de São Paulo". Paulo VI entendeu o problema: "Não podemos prejudicar nem a Inglaterra nem o Corinthians".

"Corinthians amor sem divisão"


Na dica desta sexta-feira (24), Cláudio Varella e Denise Tavares contam histórias de momentos difíceis vividos pelo Corinthians em sua história, como a queda do time para a segunda divisão e também à volta para a elite do futebol brasileiro.

É um livro dedicado a um amor que sobreviveu aos momentos mais difíceis - um amor às vezes assumido sob um olhar crítico, mas nunca menos apaixonado, desses eternos e fiéis torcedores.

São mais de 250 páginas ilustradas, além de depoimentos de craques e personalidades do passado e do presente como Mano Menezes, Washington Olivetto, Dentinho, Sócrates, Basílio, entre outros. "Corinthians – Amor Sem Divisão" é um presente para os milhões de corinthianos que levam sentido ao título de 'Fiel Torcida'.

"Sócrates - a história e as histórias do jogador mais original do futebol brasileiro"


A dica de leitura deste sábado (25) é uma obra sobre um dos maiores ídolos da história do Corinthians. Capitão da mítica Seleção da Copa de 82, Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira deixou sua marca também fora dos gramados, engajando-se intensamente na vida pública do país.

Idealista e rebelde, o meio-campista genial que desafiava as autoridades e incomodava os cartolas carregava no nome a paixão pelo Brasil, que se viu refletida na participação ativa na campanha das Diretas Já. Formado em Medicina, foi, ao lado de nomes como Wladimir e Casagrande, um dos líderes da Democracia Corinthiana, movimento com repercussões políticas, esportivas, sociais e culturais.

O livro de Tom Cardoso resgata a história do filho mais velho de um vendedor de rapadura apaixonado por filosofia grega, que queria mexer com as estruturas do país. Relembra, também, inúmeras histórias do Doutor, desde seu início no Botafogo-SP, a consagração no Timão, até suas passagens pela Seleção Brasileira e futebol italiano. Leitura obrigatória.

"Cássio - a trajetória do maior goleiro da história do Corinthians"


Neste domingo (26), Dia do Goleiro, a sugestão de leitura não poderia ser outra, se não o livro "Cássio - a trajetória do maior goleiro da história do Corinthians", escrito por Celso Unzelte.

As 184 páginas da biografia do gigante do gol alvinegro contam detalhes de sua infância no Rio Grande do Sul, como ele despontou no futebol, sua chegada ao Corinthians e os momentos marcantes de sua carreira, até aqui.

O livro está à venda na Universo dos Livros, com 50% de desconto para quem utilizar o cupom "LEIAEMCASA50". 

"20 jogos eternos do Corinthians"


A sugestão de leitura desta segunda-feira (27) é o livro "20 jogos eternos do Corinthians", escrito pelo jornalista Celso Unzelte. O leitor vai se deliciar com partidas que, ao longo dos anos, forjaram a força e a tradição do tradicional clube do Parque São Jorge. Escolhidas por corintianos ilustres, essas partidas vão reviver grandes momentos protagonizados por ídolos como Luizinho Pequeno Polegar, Sócrates, Neto, Marcelinho Carioca, Paulinho e Cássio, entre muitos outros craques.

Numa edição caprichada, com um caderno em cores que traz infográficos de gols, fotos de times de todas as épocas e caricaturas com perfis de grandes craques corintianos, esse livro relata conquistas antigas e outras mais recentes como as da Taça Libertadores e do Mundial Interclubes em 2012.

"Corinthians x outros: os melhores nossos contra os menos ruins deles”

  

Inspirado no sucesso de "Corinthians – É preto no branco", livro escrito em parceria com o jornalista Nirlando Beirão, Washington Olivetto resolveu repetir a mistura bem-sucedida de futebol e ficção. Em vez de lançar mais um livro de corintiano para corintianos, Olivetto esforçou-se para contemplar também os torcedores de outras equipes. Para tanto, “contratou” alguns torcedores ilustres para serem técnicos de seus times do coração.

Em partidas fictícias, a equipe alvinegra de Olivetto enfrenta o Santos de Fausto Silva, o Palmeiras de José Serra, o São Paulo de Ricardo Kotscho, o Fluminense de Jô Soares, o Flamengo de Jorge Ben Jor, entre outras agremiações. São ao todo 14 partidas, que trazem, ao final, as minibiografias dos destaques de cada uma, precedidas pelas “notas de roda-os-pés”, seção em que o autor restabelece, com a ajuda do pesquisador e jornalista da ESPN Celso Unzelte, a verdade dos fatos. Corinthians X Outros é uma obra para apreciadores de futebol bem jogado, de histórias bem contadas e de tiradas bem-humoradas.

"Os Dez Mais do Corinthians"


A sugestão de leitura nesta quarta-feira (29) é mais uma obra criada pelo jornalista corinthiano Celso Unzelte. O livro "Os Dez Mais do Corinthians" trará ao leitor histórias de 10 jogadores que foram ícones na história centenária do Timão.

Para chegar a esses nomes foi feita uma enquete entre jornalistas como Juca Kfouri, Daniel Piza, Marcelo Duarte, entre outros. Os eleitos foram Cláudio, Luizinho, Baltazar, Gilmar, Rivellino, Zé Maria, Wladimir, Sócrates, Neto e Marcelinho. O livro é ilustrado por fotos, além de caricaturas dos jogadores.

“Tite”


A leitura desta quinta-feira (30) indica o livro “Tite”, publicado pela jornalista Camila Mattoso. Ele conta a história de Adenor Leonardo Bacchi, treinador gaúcho que passou três vezes pelo Timão (de 2004 a 2005, de 2010 a 2013 e de 2015 a 2016) e foi um dos responsáveis pela conquista de dois títulos Brasileiros, um Paulista, um da Libertadores e um Mundial, além de um da Recopa Sul-Americana.

Para escrever o livro, Camila baseou-se em reportagens e em conversas com mais de 80 fontes, que mostraram passagens, histórias de bastidores e fotos desde a sua época de jogador profissional, iniciada nos anos 1980, até a metade dos anos 2010, sua melhor fase como técnico.

“A Saga Corintiana – a maior prova de amor da Fiel ao Timão”

A queda para a segunda divisão foi um duro golpe para uma das maiores torcidas do Brasil. Mas seria, na prática, mais uma provação para uma nação que tem na fidelidade e no amor ao seu clube suas principais marcas. Aquele trágico 2 de dezembro de 2007 é o ponto de partida do jornalista Luís Augusto Símon para produzir um documento histórico sobre o vitorioso caminho do Timão para voltar à série A.

No livro A Saga Corintiana: A Maior Prova de Amor da Fiel ao Timão, Menon, como é mais conhecido o autor, reuniu informações de bastidores para narrar, jogo a jogo, a volta do clube à elite do futebol brasileiro. O jornalista recupera os desafios de cada partida, os personagens e toda a devoção de uma fiel torcida ao seu time. Tudo em um texto envolvente e com curiosidades históricas sobre o Timão que fazem a narrativa ainda mais agradável. A apresentação é de Juca Kfouri e o prefácio de Victor Guedes.

“1990: a raça e o talento do Corinthians conquistaram o Brasil”


Neste sábado (02), o Corinthians traz a publicação “1990: a raça e o talento do Corinthians conquistaram o Brasil”, que relembra a conquista do primeiro título nacional do Timão. Escrita por Ricardo Taves, Diego Salgado e Renato Nalesso, a publicação traz relatos da caminhada corintiana rumo à conquista sob a visão do craque daquela equipe, Neto.

A obra ainda conta com depoimentos de torcedores e jornalistas, como Mauro Beting e Vitor Guedes.

“Derby – Corinthians x Palmeiras – 100 anos de rivalidade”

Para o torcedor que gosta da história dos clássicos, um ilustre corintiano e um ilustre palmeirense lançaram, em parceria, o livro “Derby: Corinthians x Palmeiras – 100 anos de rivalidade”. São eles os jornalistas Celso Unzelte e Paulo Vinicius Coelho, respectivamente.

Lançado pela editora Inbook, a obra conta histórias dos maiores jogos durante os 100 anos do maior clássico paulista, que chegou ao centenário em 2017.

“Sócrates & Casagrande – uma história de amor” 

Dois ídolos, muitas paixões. Sócrates e Casagrande foram parceiros em muito mais do que gols. Os atletas libertários protagonizaram a Democracia Corinthiana, lutaram pelas Diretas Já, envolveram-se com álcool e outras drogas, amaram muitas mulheres e mostraram como ninguém o verdadeiro tamanho de um ídolo. Descubra a intensidade dessa amizade, com histórias de idealismo, loucura, paixão, dor, humor e fé.

"Vai, Corinthians! (Que nós vamos atrás...)"



A obra que o Timão traz nesta terça-feira (05) é o 'Vai, Corinthians! (Que nós vamos atrás...), escrita por Celso Unzelte. A publicação conta histórias vividas pelo jornalista e outros torcedores corinthianos durante a saga do segundo título mundial, desta vez conquistado no Japão.

São histórias verdadeiras que retratam, com fidelidade e humor, a relação de paixão do torcedor alvinegro com o Timão. Histórias nas quais o orgulho de pertencer ao "Bando de Loucos" é reforçado mais do que nunca.

“Planeta Loucos – Como o Corinthians conquistou o mundo”



Nesta quarta-feira (06), o Corinthians indica o livro “Planeta Loucos – Como o Corinthians conquistou o mundo”, autoria de Ricardo Taves e Diego Salgado. Na publicação, a história contada dá ênfase em tona todos os fatos que fizeram o clube chegar às conquistas. E também trazer um panorama do título mundial com a maior riqueza de detalhes.

Além disso, o livro resgata também os números de jogos, gols, vitórias, patrocínios e jogadores, que explicam o porque do Timão ter chegado mais uma vez na conquista do mundo, desta vez no Japão.


"#Primeira Força – Corinthians campeão paulista de 2017"

O livro é uma compilação de fotos tiradas por Daniel Augusto Jr., um dos fotógrafos oficiais do Corinthians, durante a campanha do título do Campeonato Paulista de 2017, o 28º torneio estadual conquistado pelo clube em sua história (são 30 no total somando as conquistas que vieram a seguir, de 2018 e 2019).

O título do livro é emblemático: no início daquele ano, a equipe alvinegra estava em processo de montagem e, com algumas dificuldades nos primeiros jogos, foi definida por alguns jornalistas como a “quarta força” da competição na briga pelo título, em comparação com os rivais. No entanto, com a conquista da taça, a resposta veio instantaneamente.


"Nação"

O primeiro e o maior Collector´s Book produzido por uma editora Brasileira, o livro Nação, no formato 28 x 28 cm, foi editado a partir da maior pesquisa fotográfica já realizada sobre o Sport Club Corinthians Paulista.

Além do conteúdo histórico, Nação traz centenas de imagens e textos exclusivos, especialmente produzidos para o livro. Durante dois anos, pesquisadores, fotógrafos, redatores, editores e diretores de arte construíram uma obra que resume toda a força e a alma corintianas. Aventura, drama, paixão, dor, alegria. A trajetória épica do mais impressionante time de futebol brasileiro, para quem tudo é superlativo, está representada fielmente em Nação.


"Libertados — Campeão da Libertadores 2012"


O bando de loucos manda na América! O Sport Club Corinthians Paulista acaba de conquistar o título da Libertadores e já lança o livro dos bastidores desta inédita conquista. A América é Nossa, organizado pelo fotógrafo oficial do time, Daniel Augusto Jr. traz em suas 180 páginas fotos exclusivas de vestiários, treinos, concentração e os principais lances que deram ao Corinthians o seu primeiro título das Américas e o mais importante de seus 102 anos. De todos os livros que fiz para o Corinthians, este é especial. Claro, pois é uma obra que com absoluta certeza a nação vai guardar e imortalizar, explica Daniel.


"Tu És Orgulho — Arena Corinthians"


A Arena Corinthians, retratada através de imagens e depoimentos de torcedores, jogadores e dirigentes, é orgulho para todos. Especialmente para o torcedor que deseja levar a Arena para casa.

A obra, um livro de arte com mais de 300 fotografias de Bruno Teixeira Rolo, apresenta a Arena Corinthians pela visão de um torcedor, que através da sua paixão pelo clube passou a registrar todos os ângulos da Casa do Povo.

Nas palavras de Bruno, “ter a oportunidade de eternizar esses momentos e compartilhá-los nesse livro é uma honra e um privilégio. Nem minha imaginação mais fértil de criança poderia ser capaz de me levar ao sonho que vivo todos os jogos, hoje em dia. Espero que vocês se divirtam com esse livro, assim como eu me diverti ao longo dos últimos 4 anos.”

Tags: Notícias

Categoria(s):